terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Outro capítulo da triste história da política de Jaíba com mais prisões de agentes políticos e posse de mais um prefeito

ENOCH lê a bíblia antes de ser recolhido
PREFEITO caminha para sua prisão
A bagunça generalizada que acometeu o município de Jaíba teve início com a união de um médico político com um ex-prefeito e ex-presidiário que até então eram ferrenhos inimigos e resolveram abraçar no sentido de conquistar poder e dinheiro fácil. Esta união desastrosa já trouxe e está trazendo sérios prejuízos ao município, cujos capítulos não têm data certa para findar.
A última tragédia levou a prisão do então ex-prefeito Enoch Lima, irmão do médico autor desta grande novela. A prisão aconteceu num posto da Polícia Rodoviária Federal em Montes Claros e mais prisões aconteceram no mesmo dia e horário nesta cidade de Jaíba.

A causa das prisões
Na decisão do desembargador que levou às prisões cita que o Ministério Público demonstrou a existência de indícios suficientes acerca de procedimentos ilícitos praticados pelo ex-prefeito Enoch e pelos servidores Hudson Aparecido Pena Arruda, Acir Silva de Oliveira, Weverton Dias Silva, e Marcos Aurélio Amorim de Oliveira. Tudo frente à extorsão do empreiteiro Antonio Carlos Silva que executou várias obras neste município.
O empreiteiro denunciou que várias vezes foi importunado por Enoch com pedidos de propina e após “descartar” as suas ligações telefônicas, passou a ser procurado insistentemente por Acir, Hudson e Weverton a mando do então prefeito. Argumenta o Ministério Público que o prefeito Enoch não foi citado na primeira fase da Operação Ração de Papagaio, pelo fato do mesmo possuir foro privilegiado na justiça local, e agora o mesmo está sendo formalmente denunciado na instancia correta.
A intenção dos acusados era liberar pagamentos retidos do empreiteiro na prefeitura em troca de muita propina. Recursos e meios disponibilizados pela Polícia Federal puderam comprovar a tentativa de extorsão. Em depoimento, o empreiteiro afirma que por mais de uma vez foi dado propina a Enoch tanto pessoalmente como através de terceiros, inclusive por intermédio de seu motorista Adriano.

Troca de advogado
Conforme o processo, a grande insistência de Enoch e seus assessores era para que o empreiteiro trocasse de advogado, retirando Alvimar Cardoso e colocando um da confiança do grupo, e também que o mesmo mudasse o teor dos depoimentos já denunciados ao Ministério Público. Diante do assédio de Enoch, o empreiteiro não aceitava mais suas ligações telefônicas quando foi procurado pessoalmente por Acir, Hudson e Weverton que se encontraram num bar na data de 04 de novembro de 2015 e Hudson teria dito que liberaria os pagamentos para o empreiteiro e que Acir prepararia a documentação para convencer o juiz a suspender a proibição e teria dito também que recontrataria Antonio Carlos para voltar a prestar serviços na prefeitura.
Conforme o processo o grupo de Enoch teria proposto ao empreiteiro o convite para fazer uma viagem, na intenção de afastá-lo das proximidades do Ministério Público e prometendo também quitar todas as despesas dele com o advogado Alvimar, desde que trocasse de advogado (da confiança deles).
Na decisão judicial foi argumentado: “a garantia da ordem pública se faz necessária para manter a ordem na sociedade, sobretudo porque envolve as pessoas da cidade de Jaíba, as quais já devem está cientes das regras deste jogo e inclusive abaladas com esta prática continuada”.

Marcos Aurélio livra da prisão
O servidor Marquinho foi momentaneamente poupado da prisão conforme descrito neste trecho do processo: “Ocorre que após a análise da vasta documentação juntada ao presente feito, não foi vista a participação efetiva da pessoa do assessor de Enoch Marcos Aurélio Amorim, sobretudo nos depoimentos, razão pela qual não há o que se falar na extensão da medida extrema frente à sua pessoa, PELO MENOS NESTE MOMENTO”.
Com relação a cela especial ou outros privilégios, o despacho cita que eventuais requerimentos deverão ser encaminhados ao autor da sentença para análise, uma vez que não vê a existência de elementos que justifique procedimento diverso. A sentença foi proferida em 16 de dezembro de 2015.

A prisão
O prefeito de Jaíba Enoch Campos (PDT) foi preso no dia 23 do mês passado durante uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal. Ele voltava de viagem de Belo Horizonte com o motorista Murilo Silva e o assessor Acir Silva de Oliveira, quando foram interceptados.
Em uma ação simultânea, o secretário de agricultura e advogado Hudson Aparecido Pena Arruda e o secretário de saúde Weverton da Silva Dias foram presos em Jaíba pela Polícia Civil.
No dia 16 deste mês, o desembargador Eduardo Machado, da 5ª Câmara do Tribunal de Justiça de Minas, expediu mandados de prisão contra os envolvidos, porque eles estariam atrapalhando investigações que apuram o desvio de verbas no município. Desde então, o grupo era monitorado pelo Núcleo de Combate aos Crimes Praticados por Agentes Políticos Municipais com Foro de Prerrogativa de Função.
Os presos foram levados para a sede da 11ª Região Integrada de Segurança Pública em Montes Claros. Segundo a delegada, durante o depoimento Enoch afirmou desconhecer os motivos da prisão preventiva e, por cerca de uma hora, permaneceu calado. Enquanto aguardava para ser levado ao IML, o prefeito leu trechos da bíblia.
Enoch negou que estivesse atrapalhando as investigações e desconhece os motivos da prisão preventiva. Ele afirmou estar tranquilo, pois acredita na Justiça e que logo conseguirá esclarecer. O motorista Murilo foi liberado

Advogado proíbe Enoch dá entrevista
Apesar da insistência do advogado Marco Aurélio Alves de Aquino em impedir que falasse com a imprensa, o prefeito Enoch Vinicius explicou que acredita ter ocorrido uma interpretação errada na decretação da sua prisão, pois recebeu a determinação para afastar alguns acusados de irregularidades e assim fez. Porém, como não ficou comprovada nenhuma denúncia, decidiu reconduzir os demitidos. Ele entende que pode ser a única causa da sua prisão.
Ainda na conversa com a imprensa, Enoch alegou que não teve acesso a nenhuma peça do processo e por isso, desconhecia o motivo da prisão. Porém acredita que será liberado pela Justiça. Ele foi ouvido pela delegada Karen de Paula, mas se reservou no direito de ficar calado. Os quatro, depois de passarem pela perícia do Instituto de Medicina Legal, foram conduzidos para o Presidio Regional de Montes Claros, onde cumprirão a prisão preventiva, inicialmente por 30 dias podendo ser prorrogada por prazo incerto.

Empreiteiro ameaçado
O prefeito e seus assessores foram detidos porque supostamente teriam tentado ameaçar o empresário Antônio Carlos da Silva, que é um dos delatores da operação ‘Ração de Papagaio’. Antônio Carlos é dono da empresa Lázaro Moisés, que mantinha contratos com a Prefeitura de Jaíba em valores superiores a R$ 8 milhões. Os contratos têm como objeto a manutenção da limpeza pública na cidade, construção de postos de saúde, reforma de escolas e demais obras de construção civil. Gravações feitas pela Polícia Federal teriam flagrado o momento em que o delator Antônio Carlos recebe propostas para mudar o seu depoimento ao Ministério Público.
Enoch está preso na penitenciária - Ezequiel Fagundes em Montes Claros.
Além da prisão preventiva, foi decretado a quebra dos sigilos bancários do prefeito, dos três servidores públicos e de uma empresa. Essa firma é suspeita de pagar propina para amealhar licitação fraudulenta com a prefeitura.

Vereadores

Apesar de sentenciado por muitos julgadores de Jaíba, na decisão processual do afastamento do prefeito Enoch, não consta nenhum pedido de prisão para nenhum vereador desta cidade. A única negativa de recolhimento à cela foi a do servidor municipal Marco Aurélio (Marquim).

Agencia Nacional das Águas autoriza a Copasa a retirar água do rio Verde Grande para abastecer população de Montes Claros

O que estava ruim poderá ficar pior. A grande salvação de parte dos pequenos produtores de Jaíba é o rio Verde Grande que vem passando por sérias dificuldades nos últimos anos com sua constante queda de vazão e recentemente veio mais uma triste notícia que foi o comunicado do gerente do Distrito Regional da Copasa de Montes Claros informando que esta companhia irá captar águas do rio Verde Grande para abastecer a população da cidade de Montes Claros.
Como a barragem de Juramento que abastece a capital do Norte de Minas está com seu nível bem abaixo do esperado (17% do seu volume normal), a Copasa vem lançando planos de racionamento e contingência de forma emergencial. Caso as chuvas não normalizem é previsível que as águas da barragem de Juramento sejam suficientes somente até o mês de abril deste ano.

Conforme informação da Copasa, a Agencia Nacional das Águas – ANA autorizou através de outorga sazonal (por certo período) a retirada de 500 litros de água por segundo para abastecer a cidade de Montes Claros. Este volume é equivalente a 18 postos artesianos de 100 mil litros por hora. Volume de água suficiente para irrigar cerca de 800 hectares de banana.

Valdemir Soares é o quarto prefeito que assume neste mandato Farrique Xavier é novo presidente do legislativo jaibense

VALDEMIR fazendo seu juramento de posse
Com o discurso de que não é hora para comemorações e tampouco motivo de festas ou fogos de artifícios, o vereador Valdemir Soares foi empossado no último dia 30 de dezembro como o novo prefeito de Jaíba, sendo o quarto prefeito nesta atual gestão e o segundo presidente da Câmara a assumir o comando do município.
Muitas pessoas (maioria funcionários da prefeitura) vieram prestigiar e aplaudir a cerimônia de posse que teve início às 10h30min. Logo no início da sessão, o procurador jurídico da Câmara, advogado Auricharles Marins procedeu a leitura do ofício recebido do Cartório Eleitoral acompanhado da decisão do Tribunal de Justiça. O documento justificava a posse do novo prefeito e foi emitido pelo desembargador plantonista do TJMG.
O ex-prefeito Enoch foi afastado por suspeita da prática de crime de formação de quadrilha e corrupção passiva e ativa, tendo a sua suspensão do cargo na forma cautelar. Sendo a Câmara de Vereadores notificada do afastamento do ex gestor para a devida posse.
Seguindo o ritual, Valdemir Soares apresentou seu diploma de eleito e a declaração de bens, fez o juramento e assinou o termo de posse. Em ato contínuo o mesmo procedimento para a posse do atual presidente do legislativo, o vereador Farrique Xavier.
Usaram a tribuna os vereadores José Geraldo que pediu muita responsabilidade para conduzir o município que passa por muitos sofrimentos, e o vereador Fernandinho que solicitou ao novo prefeito para minimizar o sofrimento da população que vem passando por grandes tormentos, e mencionou que temos atualmente o município mais fiscalizado pela justiça graças ao trabalho dos atuais vereadores.
O novo prefeito Valdemir Soares despediu do legislativo frisando que estava consciente de não saber por qual período assumiria a nova função, pois o prefeito está apenas afastado por determinação judicial. Falou do seu trabalho à frente da Câmara que deixou todas as dívidas quitadas, inclusive folha de pagamento de décimo terceiro salário.
Mencionou que pretende de imediato se inteirar de toda a situação da prefeitura, para tomar as medidas necessárias e adiantou que as mudanças serão transparentes, enfatizando que as constantes mudanças de gestores causam enormes prejuízos ao município e alfinetou dizendo que tem muita gente querendo ajudar, mas tem outros que almejam apenas sugar.

Valdemir pediu que a sociedade e os vereadores procedessem a fiscalização nos seus próximos trabalhos à frente do município e finalizou: “Não quero festa, fogos e nem comemoração, pois o trabalho é árduo”.

Recursos recebidos pela Prefeitura de Jaíba no mês passado (dezembro) podem ter ultrapassado a SEIS milhões de reais

Sem contar a arrecadação local, no mês passado, dezembro, entrou nos cofres da Prefeitura de Jaíba, um montante de R$ 5.614.489,90. Continuamos publicando mensalmente os valores institucionais que entram nos cofres desta prefeitura, para que a população tenha conhecimento e noção da dimensão dos recursos que são gastos pelo executivo local.
Tivemos acesso apenas aos valores repassados pelo Governo Federal e Estadual via Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, mas se contabilizar os recursos arrecadados pelo próprio município como IPTU, ITBI, ISSQN, CND e outros, pode se chegar a um valor que pode  superar os 6 milhões de reais, o que é um montante considerável para o tamanho do município de 36 mil habitantes.
A reportagem do Folha apurou e está divulgando apenas os repasses constitucionais que entraram nos cofres do município no mês passado (dezembro), chegando ao valor de R$ 5.614.489,90. Este valor não consta a arrecadação municipal.
Lembrando que no ano passado, 2015, entraram nos cofres da Prefeitura de Jaíba R$ 56.710.840,49. Sem somar a arrecadação local, sendo que a somatória do ano passado ultrapassou os 60 milhões de reais.
Possíveis convênios estaduais ou federais, também não foram somados. Portanto a arrecadação do mês de dezembro pode ter ultrapassado ao valor de 6 milhões de reais. Em 2015 nos doze meses foi depositado na conta da prefeitura via banco do Brasil R$ 56.710.840,49. Confira os repasses do mês de dezembro/2015:
- FPM - FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS -  R$ 2.549.287,42
- FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETRÓLEO – R$ 18.083,80
- ICMS DESONERAÇÃO EXPORTAÇÃO – R$ 6.300,63
- ITR - IMPOSTO TERRITORIAL RURAL - R$ 2.955,25
- ICMS ESTADUAL -  R$ 1.053.822,35
- FUS - FUNDO SAUDE - R$ 544.540,52
- IPI EXPORTACAO - R$  13.554,75
- ISS IMPOSTO SOBRE SERVIÇO R$ 961,60
- AUXÍLIO FOMENTO EXPORTAÇÕES – R$ 24.846,61
- CID CONTRIB. INTERVENÇÃO ECONÔMICA R$ 00
- FUNDEB – FUNDO MAN. DES.  ED. BASICA -  R$ 746.808,60
- SNA - SIMPLES NACIONAL - R$ 27.644,53
- IPVA – IMP.SOB.PROP.VEIC.AUTOM. – R$ 42.624,11  
- PROGRAMA DE VIGILANCIA EM SAUDE – R$ 20.770,59
- MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE AMBULATORIAL E HOSPITALAR – R$ 35.805,00
- INVESTIMENTO EM SAÚDE - 119.900,00
- ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE – R$ 281.911,00
- ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA – R$ 6.000,00  
- APOIO TRANSPORTE ESCOLAR – R$  29.799,89
- SALÁRIO EDUCAÇÃO – R$ 55.555,25
- ALIMENTAÇÃO ESCOLAR – R$ 29.478,00 
- PROGRAMA MANUT, EDUC. BÁSICA – R$ 3.840,00

Os últimos mandos ou desmandos do prefeito Enoch

A prefeitura de Jaíba através de processo de inexigibilidade de licitação efetuou um contrato administrativo de prestação de serviços de assessoria e consultoria jurídica, (contratação de advogados) com a empresa Sena & Cabral Sociedade de Advogados no valor de R$160.800,00 (Cento e sessenta mil e oitocentos reais). O contrato foi assinado em 01 de dezembro de 2015 pelo contratante Enoch Vinicius Campos de Lima, então Prefeito Municipal. Esta empresa de advogados está situada na Avenida Sílvio Felício dos Santos, 589 Bairro Bom Jesus, Diamantina – MG.

A prefeitura de Jaíba também assinou contrato visando a prestação de serviços de consultoria e assessoria em gestão da atenção básica em saúde com a empresa Siga Assessoria & Serviços Ltda. no valor de R$81.600,00 (Oitenta e um mil e seiscentos reais). O contrato foi assinado em 16 de dezembro de 2015. Esta empresa contratada está localizada na Avenida Cula Mangabeira, 210 Bairro Centro, 8º andar sala 804 em Montes Claros – MG.

Jovem agricultor jaibense realiza sonho de escrever um livro

                                                         JOVEM como escritor


Aos poucos o sofrido município de Jaíba vem se despontando no segmento literário, com algumas obras já publicadas por escritores desta terra.
Entre o trabalho na lavoura e os estudos, Diego Clemente, um jovem filho de agricultores familiares do Projeto Jaíba realizou um desejo nada fácil: escrever um livro. Com o tema “Mistério do Pai Virgem”, fala sobre um adolescente que quer conhecer o pai. Sem experiência, Diego buscou ajuda para publicar a história. E ele não precisou ir muito longe. O apoio veio da Emater local, que presta assistência técnica na propriedade da família. O lançamento aconteceu em Belo Horizonte no mês passado, (dezembro).
O jovem escritor de apenas 20 anos leva uma vida simples. Seus pais são separados. Ele mora com a mãe e mais dois irmãos. A família se dedica à produção, principalmente, de feijão, limão e melancia. E foi durante o trabalho na lavoura que surgiu a história do livro.
“Meu irmão e eu tramávamos um título para um livro, que deveria ser o mais curioso e interrogativo possível. Horas discutindo e achamos que seria legal: O Mistério do Pai Virgem. E estava lançado o meu desafio. Meu irmão, Paulo, aguardou ansiosamente o resultado daquela ideia”, diz Diego.
O “Mistério do Pai Virgem” é a história de Juan, filho único e que mora com a mãe. Ele não conhecia seu pai. Quando sua mãe é presa, Juan é adotado pelos tios. Com o tempo, o desejo de encontrar seu pai cresceu cada vez mais. A partir daí Juan decide partir secretamente numa busca para descobrir o paradeiro de seu pai. “Eu quis demonstrar a importância da família e das pessoas próximas, que nos acolhem e nos dão amor”, diz.
Depois de o livro pronto, faltava publicar. Diego não sabia exatamente como fazer isso. Entre uma conversa com um e outro, ele mostrou a sua história para as extensionistas da Emater. Elas gostaram da ideia desde o início e prometeram ajudar.
Foram as extensionistas da Emater-MG que levaram Diego até a Editora Unimontes, em Montes Claros. O jovem autor apresentou o seu projeto e a editora decidiu publicá-lo. O livro foi editado com recursos da própria família, que chegou a fazer um financiamento pelo Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). 
JOVEM como produtor



terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Prefeitura de Jaíba renova contrato de quase 5 milhões de reais para coleta do lixo, apesar de cidade continuar suja, feia e com mau cheiro

Uma empresa com cadastro na cidade de Janaúba que deve ter vindo pra Jaíba juntamente com o prefeito que também mora com sua família nesta cidade assinou no início deste mês de dezembro um contrato milionário com o senhor Contratante Enoch Vinicius Campos de Lima no valor de R$4.552.257,65 (Quatro milhões, quinhentos e cinquenta e dois mil, duzentos e cinquenta e sete reais e sessenta e cinco centavos).
A vigência deste contrato é de um ano (01/12/2015 a 30/11/2016). Mas o que mais estranha é o valor do contrato, cerca de 400 mil reais por mês para um serviço de péssima qualidade cuja coleta de lixo não possui periodicidade definida nos bairros, ou seja, o serviço é prestado de forma descontínua e sem qualquer planejamento.
A empresa contratada pela prefeitura de Jaíba tem o nome de JS Janaúba Comércio e Distribuição em Geral Ltda, cujo endereço perante a Receita Federal consta ser instalada na Avenida José Militão dos Santos, 1.017, bairro Vila Isaias – Janaúba.

O Contrato Administrativo consta como prestação de serviço com fornecimento de equipamentos, máquinas e veículos pesados destinados a limpeza pública deste município, incluída mão de obra de motoristas, coletores etc., com onze cláusulas.

COINCIDÊNCIA: O irmão do prefeito coloca um outdoor mostrando sua cara na avenida e o prefeito manda licitar contratação de empresa para instalação de outdoor

Está marcada para o próximo dia 30 de dezembro, quarta-feira às 8:00 horas na sede da prefeitura local uma licitação na modalidade de Pregão Presencial, do tipo menor preço, tendo como objeto a contratação de empresa para confecção e instalação de placas de outdoor, conforme especificações constantes no respectivo edital, cuja cópia e esclarecimentos podem ser obtidos no setor de licitações. Processo nº 061/2015 e Pregão Presencial nº 041/2015.
Com certeza deve ser uma grande coincidência, o fato de o prefeito efetuar tal tipo de contratação justamente quando seu irmão político resolve mostrar sua cara para aqueles que se esqueceram da sua fisionomia ou para outros que querem esquecer.
Esperamos que não haja outra coincidência que seria a mesma empresa que instalou as propagandas deste médico especialista em política vir a ganhar a licitação pública da prefeitura de Jaíba. Já conhecemos o nome da empresa que prestou o serviço de outdoor para o médico, e conheceremos em breve o nome de quem vencerá a licitação.
Lembrando que o irmão do prefeito tem sido muito bonzinho para o seu mano. Pois quando o Enock teve seu mandato cassado acusado de corrupção com compra de cascalho substituindo brita, foi justamente o médico Wellington que largou seus pacientes esperando e foi até a cascalheira pessoalmente combinar o preço do cascalho. Fato que pode ser comprovado no processo de cassação. A cassação do prefeito está temporariamente anulada por força judicial da capital mineira.

Prefeito também manda licitar foguetes
O prefeito desta cidade deve ter muita coisa para festejar e ou comemorar, pois além da contratação de outdoors, Ele determinou também que façam outra licitação, na mesma data da anterior de compra de foguetes.

O edital publicado no diário oficial consta: A prefeitura de Jaíba torna público para conhecimento dos interessados que realizará no dia 30/12/2015 as 10:00, em sua sede na Avenida João Teixeira Filho,335, Bairro Centro Comunitário Licitação na modalidade de Pregão Presencial, do Tipo Menor Preço, tendo como objeto a Contratação de empresa para aquisição de fogos de artifício e pirotécnicos. Conforme especificações constantes do Edital, cuja cópia e esclarecimentos poderão ser obtidos através do setor de licitação.

ESPERANÇA - Futuro fórum de Jaíba já tem endereço definido: Av. João Antônio de Oliveira nº 380

LIDERANÇA jaibense no Tribunal
PEDIDO de desculpas da Comissão Pró-Comarca

AMOSTRAS de solo para análise

A escritura pública para o terreno do futuro fórum de Jaíba já está pronta, faltando apenas registrar. O cartório de Manga devolveu para fazer algumas retificações que estão sendo corrigidas na Ruralminas em Belho Horizonte para registro efetivo que deve ficar pronto nos próximos dias. Trata-se de uma área de 6.500 metros quadrados, próxima à Escola Zoé Machado e em frente a uma Escola Pró-Infância. A área é um retângulo com as seguintes dimensões: 121 metros lineares na Rua Eurico Tolentino de Oliveira (Zoé) e Rua Cassiano Gonçalves (fundo Zoé). 54 metros lineares na Rua Rivaldi Floriano Santos (ao lado Zoé) e Avenida João Antônio de Oliveira (em frente prefeitura).
Tão logo a escritura seja registrada, a mesma será transferida da Ruralminas para o Governo Estadual e ou o Tribunal de Justiça. Lembrando que caso não seja construído o prédio forense num prazo de cinco anos, o imóvel reverterá à doadora que é a Ruralminas, conforme previsão legal.
Uma empresa de Montes Claros esteve este mês colhendo várias amostras de solo (profundidade de até 10 metros) para que seja concluído os trabalhos técnicos para edificação da obra.


Lideranças políticas de Jaíba abraçaram a causa
Vários segmentos da sociedade organizada de Jaíba vêm se mobilizando no sentido de efetivar a construção deste tão sonhado fórum. A planta e o projeto arquitetônico já estão prontos e alguns políticos já prometeram o repasse de recursos. A Câmara de Vereadores, impossibilitada legalmente de repassar recursos de forma direta para a construção pretende transferir cerca de 500 mil reais à prefeitura para que esta possa efetivar a transferência ao seu destino.
Equipes de políticos e outros segmentos de Jaíba estiveram inúmeras vezes com o presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Pedro Carlos Bitencourt Marcondes que alimentou esperanças de efetivação da obra, descartando a hipótese do próprio Tribunal construir com recurso próprio. Sendo necessária a junção de várias forças políticas de diferentes cores e bandeiras.
Desta última ida de jaibense à BH, diante do caráter de urgência veio a promessa do presidente do Tribunal de Justiça que o pedido entra na lista de prioridades a partir de 2016.

Presidente da Comissão Pró-Comarca tropeça e pede desculpas
A última reunião envolvendo várias pessoas desta cidade para discutir a “Operação Construção do Fórum” houve alguns desentendimentos quando o presidente da Comissão Pró-Comarca desagradou a classe política que é a principal mantenedora dos recursos para a empreitada. O mesmo levou um puxão de orelha quando disse que os trabalhos de sua comissão são apolíticos.
O presidente da Pró-Comarca resolveu consultar o dicionário e achou o seguinte significado para o seu vocábulo usado no local errado e na hora errada: Apolítico: adjetivo substantivo masculino que ou aquele que não se interessa por política ou por ela tem aversão.
O autor da crítica aos políticos usou a rede social para pedir desculpas, mas estranhamente, (talvez arrependido), retirou seu texto do ar em alguns minutos, mas foi salvo por alguns internautas.

Lembrando que um pedido de desculpas engrandece um homem, ao invés de minorar, como pensam alguns.

Enock quer asfaltar bairro São Francisco para o próximo prefeito pagar a conta

RUA de chão espera asfalto
Através de requerimentos dos vereadores, foi encaminhado à casa legislativa jaibense e aprovado por maioria absoluta um Projeto de Lei do Executivo autorizando firmar contrato com o Banco de Desenvolvimento de Minas – BDMG viabilizando operação de crédito para melhoria de infraestrutura urbana com asfaltamento de ruas do bairro São Francisco. A autorização legislativa prevê um empréstimo no valor de um milhão de reais para quitação em 60 meses, ou cinco anos.
Os vereadores tiveram que “consertar” o projeto original elaborado pelo prefeito que não determinava o nome do bairro e nem o valor exato da operação de crédito financiada pelo BDMG.
Antes da aprovação desta linha de crédito, os vereadores manifestaram duras críticas ao prefeito Enock enfatizando que não confiam na gestão do mesmo e nem na aplicação correta e honesta de tais recursos. Mencionaram os legisladores que outros recursos do Governo para pavimentação de ruas não puderam ser aplicados em outros bairros por ingerência do gestor, que inclusive gerou a cassação de seu mandato, sendo o mesmo revertido por força judicial da capital mineira. O prefeito foi acusado de usar cascalho no lugar de brita.
Para ajudar na discussão deste Projeto de Lei, o presidente da Câmara Valdemir Soares convidou os líderes comunitários e representativos dos moradores deste bairro que ajudaram no sentido de ampliar o leque de aperfeiçoamento desta proposta.

Nota-se que caso esta pavimentação de ruas do bairro São Francisco se efetive realmente, quem vai pagar a grande maioria deste empréstimo é o próximo prefeito que será eleito em 2016.

Em Jaíba Registro de Nascimento e CPF dos bebês já vêm juntos

PAI recebendo o documento
Desde o mês passado, os bebês de Jaíba já estão recebendo o Registro de Nascimento conjuntamente como o CPF. O maior entrave é o fato do município não possuir maternidade própria, com os nascimentos acontecendo em cidades vizinhas como Manga e Janaúba. Caso Jaíba possuísse maternidade, não haveria nem mesmo a necessidade dos pais irem até o cartório, sendo que este faria todo o procedimento no próprio local do parto.
Uma recente Instrução Normativa da Receita Federal faculta este benefício que é proporcionado pelo cartório onde o número do CPF é inserido no próprio Registro de Nascimento. Caso os pais queiram o cartão do CPF separado do registro, pode ser solicitado pela internet no sítio da Receita Federal. Atualmente cerca de 90% dos bebês de Jaíba são nascidos em outras cidades, sendo que no hospital local, só em casos de emergência.
Esta iniciativa surgiu de um convênio dos cartórios de São Paulo com a Receita Federal, A partir daí, foi estendido o serviço para todos os estados da federação. Cada cartório deve assinar o convênio com a receita individualmente.
Para todas as crianças que fizerem o registro de nascimento, o cartório vai acessar o sistema da Receita por meio desse convênio vai gerar o número e já sai na certidão, sendo tudo gratuito, não tendo custo nenhum pra ninguém. O cartãozinho não é mais gerado. Quando o pai for tirar a identidade da criança, já leva o CPF no RG. Lembrando que a emissão do CPF no momento do registro da criança não é obrigatória e continuará sendo realizada separadamente nas agências dos Correios e na Receita Federal. 
Já era uma demanda da população a existência de um número único que facilitasse a busca de pessoas físicas. A emissão do CPF com a certidão vai facilitar a vida dos pais na hora de abrir uma poupança ou conta bancária para as crianças. Ainda, em breve será possível emitir segunda vida da certidão de nascimento em outros estados, por meio da Central de Registro Civil Nacional, pela internet e em tempo real nos cartórios.

O tabelião Álvaro Fernando do cartório de Jaíba frisou que esta novidade não gera nenhum custo para os pais, e que tão logo o município de Jaíba tiver uma maternidade, o cartório levará no berçário o documento da criança. 

Jovens alunos de Jaíba se apresentam como escritores

Nove jovens alunos escritores expuseram suas obras numa concorrida Noite de Autógrafos que aconteceu neste mês de dezembro. Pensando na importância da leitura e da escrita e visando o desenvolvimento cognitivo dos alunos, a professora de Língua Portuguesa de um colégio particular, Polyana Barbosa, desenvolveu um ousado projeto com os alunos do 8º e 9º ano – a escrita de um livro literário. O desafio foi acatado por parte dos alunos, que começaram então o processo de construção de suas obras, com muito esforço e dedicação, passando horas, dias e madrugadas pesquisando e escrevendo...
Numa pizzaria da cidade, aconteceu o lançamento e noite de autógrafos desses livros. O evento contou com a presença de grande público, dentre eles: amigos, familiares, professores, convidados  e o diretor da escola, que  em sua fala, ratificou a relevância e capacidade destes escritores que, com 13 e 14 anos lançam uma obra literária com tal nível de conhecimento.
Tamanho foi o sucesso de venda dos livros, que alguns escritores já pensam em publicar a 2ª edição, visto que a 1ª já se esgotou.

Os exemplares: Carrossel de ilusões, Surpresas do Destino, Aluno destaque, Passos de um desconhecido, A caminho do Amor, O Misterioso Tesouro da Caverna, The Anonymous, Mistérios do Universo, e A Lenda de Agartha podem ser adquiridos pelo telefone: 99167 – 4390.

LOROTAS DE PEDRO MARQUES (Por Brás da Viola)

As proezas do Pedro Marques causam curiosidades para muitas pessoas, inclusive profissionais como odontólogos, médicos, farmacêuticos, enfermeiros, e outros. Uma vez o Pedro recebe a visita de dois dentistas e três médicos que vieram por aqui somente para conhecê-lo. Isso aconteceu há um bom tempo, quando até então ele exercia a profissão de dentista prático. Os visitantes eram de Belo Horizonte, nossa capital mineira. Chegando em Jaíba logo indagaram onde o tal do Pedro dentista morava, receberam a informação que o mesmo residia numa casa à beira do rio Verde, que possuía umas placas dizendo: “JEOVÁ ESTÁ NESTA CASA”. Chegaram e se apresentaram como clientes, sendo que dois alegaram sentirem dor de dente e outros três queriam a confecção de dentaduras para alguns parentes. Na verdade eles agiam como agentes secretos e estavam investigando seu trabalho de dentista prático. Como que atuava, e se esse trabalho era de responsabilidade profissional. Não sei detalhar com riqueza essa parte, mas acho que estavam fazendo esse trabalho para o Conselho Regional de Odontologia. Perguntaram-lhe - O Senhor tem diploma? - Sim... Estudei por autodidaxia, eu sou o autodidata dos autodidatas! - Como assim? - Meu diploma é a boca do povo que sempre foi e eternamente será a minha escola, a minha faculdade. São as bocas escancaradas e cheias de dentes deteriorados. - Quantos dentes o senhor extrai por dia? - Eu não tenho tempo para contá-los, esclarecendo que não sou contador, não entendo de orçamento, mas acho que uns duzentos vão pra fossa todo santo dia. - Isso é exagerado, não acha? - Exagerado é o sofrimento dos coitados, exagerado é uma música do Cazuza, afinal eles chegam até o autodidata e eu os alivio. A minha cidade logo vai ter a fama que merece, o meu boticão funciona para este povo sofrido. Vocês vão ver escritos por todos os lugares, em jornais, em revistas e até em pára-choques de caminhões a mais linda e majestosa frase: “JAÍBA A CIDADE DOS BANGUELAS”. Um destes visitantes diz a Pedro Marques que é delegado da polícia federal e que o mesmo estava preso, por exercício ilegal da profissão. Neste exato momento o Pedro reage e diz com um boticão na mão: - Venha... Eu morro, mas não me entrego, eu lhe “arranco” todos os dentes da sua boca, você vai morrer de hemorragia crônica, estou pronto para levar um companheiro comigo, venha desgraça. Claro, foi uma brincadeira por parte daquele visitante. Continuaram com a bateria de perguntas, tais como: - dê-nos uma explicação, por que o dentista extrai tantos dentes? Parece que o cidadão tem o raciocino fraco... Seu Q.I. é pequeno, então. Pedro o indaga. - O que faz o médico? Cuida de doentes responde a visita... O que faz o advogado? Defende causas. - Então, se eu sou dentista e tenho mesmo é que “arrancar” dentes, seu incompetente! Você já viu médico e advogado extrair dentes? Exclama o autodidata. Perguntaram-lhe: - A gente nota que o autodidata usa dentadura, então responda-nos... - Quem extraiu seus dentes? - Foram as minhas próprias benditas mãos. (respondeu). Como assim cientista? - Para que serve o espelho? De frente ao espelho eu mesmo anestesiava e ao mesmo tempo “arrancava”, confesso pra vocês que doía, mas eu dizia pra mim mesmo - agüenta autodidata, nem que geme de dor, é mais um banguela na praça da cidade. Mas, como eu não sou trouxa fiz um par de dentaduras e estou usando. Só assim saí da lista dos banguelas! Os visitantes questionam – cientista, o senhor extrai praticamente todos os dentes das pessoas, o senhor acha isso correto? Errado é não extrair, senão como que vou sobreviver? Sem banguela não tem dentadura, não tendo dentadura eu morro de fome! Aqueles visitantes despediram do Pedro e foram embora encabulados com tanta maestria do cientista autodidata Pedro Marques de Oliveira.

Recursos recebidos pela Prefeitura de Jaíba no mês passado (novembro) podem ter ultrapassado a CINCO milhões de reais

Sem contar a arrecadação local, no mês passado, novembro, entrou nos cofres da Prefeitura de Jaíba, um montante de R$ 4.513.848,36. Continuamos publicando mensalmente os valores institucionais que entram nos cofres desta prefeitura, para que a população tenha conhecimento e noção da dimensão dos recursos que são gastos pelo executivo local.
Tivemos acesso apenas aos valores repassados pelo Governo Federal e Estadual via Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, mas se contabilizar os recursos arrecadados pelo próprio município como IPTU, ITBI, ISSQN, CND e outros, pode se chegar a um valor que pode  superar os 5 milhões de reais, o que é um montante considerável para o tamanho do município de 36 mil habitantes.
A reportagem do Folha apurou e está divulgando apenas os repasses constitucionais que entraram nos cofres do município no mês passado (novembro), chegando ao valor de R$ 4.513.848,36. Este valor não consta a arrecadação municipal.
Lembrando que no ano passado, 2014, entraram nos cofres da Prefeitura de Jaíba R$ 51.096.350,59. Sem somar a arrecadação local, sendo que a somatória do ano passado ultrapassou os 60 milhões de reais.
Possíveis convênios estaduais ou federais, também não foram somados. Portanto a arrecadação do mês de novembro pode ter ultrapassado ao valor de 5 milhões de reais. Em 2015 nos onze primeiros meses foi depositado na conta da prefeitura via banco do Brasil R$ 48.515.802,19. Confira os repasses do mês de novembro/2015:
- FPM - FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS -  R$ 1.507.620,81
- FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETRÓLEO – R$ 16.947,56
- ICMS DESONERAÇÃO EXPORTAÇÃO – R$ 6.300,63
- ITR - IMPOSTO TERRITORIAL RURAL - R$ 4.738,11
- ICMS ESTADUAL -  R$ 985.308,40
- FUS - FUNDO SAUDE - R$ 378.291,88
- IPI EXPORTACAO - R$  13.716,17
- ISS IMPOSTO SOBRE SERVIÇO R$ 833,39
- AUXÍLIO FOMENTO EXPORTAÇÕES – R$ 24.846,61
- CID CONTRIB. INTERVENÇÃO ECONÔMICA R$ 00
- FUNDEB – FUNDO MAN. DES.  ED. BASICA -  R$ 672.488,78
- SNA - SIMPLES NACIONAL - R$ 26.934,74
- IPVA – IMP.SOB.PROP.VEIC.AUTOM. – R$ 22.774,19   
- PROG. QUAL AÇÕES DE VIGILANCIA EM SAUDE – R$ 00
- PISO FIXO DE VIGILANCIA SAUDE – R$ 00
- MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE AMBULATORIAL – R$ 35.805,00
- ATENÇÃO BÁSICA – R$ 338.711,50
- INVESTIMENTO EM SAÚDE – R$ 00
- ATENÇÃO BÁSICA NA SAÚDE – R$ 305.546,00 
- SAUDE BUCAL – R$ 17.840,00
- PRO.MELH.QUAL.S.BÁS. PMAQ – R$ 0,00
- AGENTES COM. DE SAÚDE – R$ 75.036,00       
- PISO ATENÇÃO BÁSICA FIXO – R$ ,00      
- APOIO TRANSPORTE ESCOLAR – R$  20.938,00
- SALÁRIO EDUCAÇÃO – R$ 58.786,59
- ALIMENTAÇÃO ESCOLAR – R$ 384,00  
- PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA – R$ 00                                  

Mulheres de Jaíba dão exemplo no cultivo de hortaliça orgânica (sem produto químico)

DONA Marcolina de 82 anos
Um grupo de mulheres de Jaíba se esforça para manter em plena atividade o cultivo de alimentos em suas hortas sem o uso de inseticida químico. Os produtos são comercializados na feira livre e abastece supermercados e sacolões. As hortas funcionam em área própria das guerreiras ao lado do parque de exposições.
Trata-se de um trabalho incentivado pela Emater com um grupo de 13 mulheres que vem chamando atenção na região. As conquistas das produtoras foram desde a melhora na produção e renda, até na qualidade de vida delas e familiares, que aprenderam a trabalhar coletivamente e a ter acesso a bens como bicicletas, motos e carros. Tudo isso, graças ao trabalho em uma área de três hectares onde são produzidos cerca de 20 tipos de hortaliças comercializadas em estabelecimentos da cidade, entre restaurantes, lanchonetes, açougues, feira livre e varejo.

Premiação para técnicos da Emater através das “mulheres da horta”
O trabalho da Emater com o grupo, conhecido como “as mulheres da horta”, começou há nove anos. Ele foi o vencedor estadual do “Destaque MelhorAção” de 2015, um concurso promovido pela empresa para reconhecer as melhores iniciativas desenvolvidas pelos seus funcionários. O envolvimento dos técnicos com as agricultoras surgiu quando algumas delas, que cultivavam hortaliças há anos, na beira do rio Verde Grande, procuraram o escritório da empresa. “O grupo vinha constantemente recebendo notificações e multas da polícia ambiental, por ser um local impróprio para o cultivo das hortaliças”, conta a extensionista da Emater de Jaíba Mônica Rodrigues.
Segundo a técnica, surgiu nessa época a ideia de adquirir um terreno onde as mulheres pudessem cultivar, sem agredir o meio ambiente, ou seja, de forma sustentável. A Emater informa que depois de saírem das margens do rio, as mulheres conseguiram uma área. Um fazendeiro cedeu um terreno e a prefeitura deu acesso à água para ser usada na irrigação e o trabalho foi Iniciado com hortaliças sem agrotóxicos.
De acordo a Emater, o início das hortas orgânicas foi complicado. “Os dois primeiros meses foram bem difíceis”, relembra o extensionista agropecuário. Segundo ele, foram utilizadas caldas de extratos de plantas para afastar as pragas das hortaliças. Com o passar do tempo, as mulheres conseguiram comprar o terreno que era apenas cedido e mais dois hectares das terras do mesmo proprietário, para a ampliação do projeto. De lá pra cá, com o suporte da empresa mineira de extensão rural, as horticultoras tiveram acesso a linhas de crédito do Pronaf e outros programas de políticas públicas, como o Programa de Combate à Pobreza Rural; Luz para Todos; Minas Sem Fome; Cultivar, Nutrir e Educar e outros.
O MelhorAção é uma iniciativa da Emater-MG, que tem por objetivo destacar e valorizar o funcionário que atua em projetos, boas práticas ou ações de melhoria nas atividades. Os trabalhos precisam ter resultados significativos na rotina da unidade de trabalho ou para o cliente da empresa. Os vencedores estaduais classificados no 1º, 2º e 3º lugares de 2015 serão contemplados com uma viagem para conhecer as experiências de sucesso em Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural), em outro estado da federação.

Mulheres da horta formam associação
As agricultoras também se organizaram na Associação das Produtoras de Hortaliças Orgânicas de Jaíba. Cada uma delas vende 80 molhos de folhas por dia a R$ 2,50 a unidade. Aos sábados, na feira, comercializam de 400 a 500 molhos, o que mensalmente dá em torno de 3.500 molhos de hortaliças e uma retirada média de R$ 5 mil por mês, para cada uma das mulheres, segundo a extensionista agropecuária Mônica Rodrigues.
Dona Marcolina dos Santos, 82 anos, remanescente das primeiras mulheres que cultivavam nas margens do rio Verde Grande e primeira presidente da associação das produtoras não esconde a satisfação com a atividade que sustenta toda a família. “Desde que a gente saiu do rio, as mudanças foram muitas, mas graças a Deus está tudo dando certo. Hoje sonho ver a área cercada, mas até agora não deu”, pondera. Dona Marcolina mora com doze familiares. Todos vivem da renda gerada pela horta. Alguns, como um neto e um filho, ajudam nos cuidados diários das plantações e na comercialização.
Outra história de vida bastante peculiar no grupo das mulheres da horta é da produtora Ana Gomes. Ela trocou a profissão de salgadeira pela horticultura e conseguiu melhorar a situação financeira. Inicialmente tentou conciliar as atividades. Posteriormente passou a se dedicar exclusivamente ao cultivo da horta. “Agora dá pra eu manter a minha casa toda, meu marido, meus filhos e ainda sobra uma reserva pra eu guardar. Comprei uma moto, financiei um carro. Hoje tiro um bom salário. Foi muito bom  ter vindo pra cá”, garante.

Sonhos e autonomia
A agrônoma Mônica Dias explica que o objetivo agora é conseguir realizar mais alguns sonhos das agricultoras, como construir uma sede para a associação, cercar toda a área cultivada e conseguir barracas padronizadas para expor as hortaliças que já são vendidas na feira livre de Jaíba. “O nosso trabalho é constante e contínuo com as mulheres”. A gente trabalha a parte social e agronômica, mas o objetivo é fazê-las caminhar com as próprias pernas. E temos visto resultados concretos na vida delas.
A agricultura Maria Pereira Rodrigues também se sente realizada com a atividade. Ela afirma que o local de trabalho é como se fosse a própria casa e que até a saúde melhorou. “Até no domingo eu venho”, garante, completando que o clima seco prejudicou a horta e por isso os filhos a aconselharam a desistir do projeto. “Mas eu insisti e foi muito bom, pois as chuvas vieram e as couves e cebolinhas já estão brotando”. Segundo dona Maria, seu maior sonho é construir uma casa no mesmo terreno. “Eu tenho um sonho que é construir uma casa aqui dentro, pra não ficar indo e voltando da cidade. Ter a minha casa lá pra ir quando eu quiser e ter uma aqui pra eu morar”, diz.

A atual presidente da associação Joana Mendes também afirma não ter do que reclamar.  Ela, que gosta de enumerar as conquistas do grupo, pensa também em  um futuro projeto. “Tenho o sonho de ter uma sede pra atender melhor os clientes, pois hoje isso ainda é individual”, explica. Demonstrando gratidão pelo reconhecimento da Emater. Aos técnicos envolvidos no atendimento às mulheres da horta, Joana faz questão de elogiar o corpo técnico: “o pessoal da empresa é muito presente, dá uma força imensa. A gente fica feliz”.