quinta-feira, 16 de abril de 2015

Resumo da operação “Ração de Papagaio” que aponta o médico Wellington como chefe de organização criminosa na prefeitura de Jaíba

As acusações do Ministério Público envolvem trinta pessoas que estariam agindo de forma criminosa na prefeitura desta cidade. Entre as acusações constam a contratação ilegal do médico Wellington, com indícios da prática de crimes com fornecedores e atuando como médico psiquiatra sem possuir tal especialidade.
Constam também denúncias como contratação ilícita de servidores para interesses particulares; pagamento fraudulento de diárias, contratação duvidosa de empresa para promoção de festas; desvio de combustíveis; práticas criminosas envolvendo fornecedores, e contratação irregular de pessoas para trabalhar na última eleição de deputado.
A Medida Cautelar que denunciou os acusados possui cerca de 200 páginas. O Folha de Jaíba efetuou um resumo de algumas evidências e cita alguns trechos da longa peça formulada pelos promotores de justiça que promoveu longa investigação recebendo denúncias e muitas escutas telefônicas autorizadas pela justiça:
“Os gravíssimos fatos narrados são absolutamente induvidosos, sendo que o trabalho investigativo contou com atuação dos órgãos de inteligência do Ministério Público, da Polícia Federal e Militar. A população jaibense vem convivendo com autênticas quadrilhas que, há mais de duas décadas, vêm se revezando cômoda e impunemente à frente do Poder Executivo Municipal, como se fora mesmo um castigo que abateu-se sobre o Município. As investigações revelam que os esquemas criminosos que resultaram na eleição de Jimmy e Enoch foram todos idealizados pelo médico WELLINGTON”.
As conversas telefônicas entre Wellington e seus companheiros na prefeitura, referem a Enock como “doido”, “sonhador”, “desfocado”, “preguiçoso”, “diabólico”, “problemático”, “sem índole”, “sem bom senso”. Este é um pequeno trecho de longas conversas:
HUDSON diz: "e daí que fiquei quase uns quarenta minutos conversando, e ai eu coloquei o pé no barranco e falei que se for desse jeito eu to fora, largar esse trem e pegar uma secretária fantasma aí, ficar lá só pra pedido."
HUDSON diz: "ta, eu to chegando lá agora, a gente vai resolver lá."
WELLINGTON diz: "então tá bom, me ajuda lá Touro. Agora Enoch, sinceramente, se vocês não colocar uma coleira nele, Touro, uma coleira assim, não por ele não ser um bom prefeito de não mandar, de não ter a última palavra, mas de não fazer besteira Touro."
Cumprindo rigoroso princípio adotado pelas organizações criminosas no sentido de que os recursos públicos devem ser sugados até sua última gota, até o motorista particular do casal WELLINGTON e GEÓRGIA é pago pelos cofres públicos do Município da Jaíba. Trata-se do motorista HENRIQUE NUNES DE SÁ que, por decisão do Secretário de Administração MARCOS AURÉLIO, fora contratado, à margem do regular e imprescindível concurso público, e imediatamente colocado à disposição do referido casal.
HENRIQUE liga para WELLINGTON que diz:"fala Hicas."
HENRIQUE diz:"e aí chefão, jóia? Tá onde?"
“O médico WELLINGTON LIMA fora contratado diretamente pelo Município da Jaíba, sem que ocorresse qualquer disputa no âmbito de procedimento licitatório, pelo período de doze meses, ao custo mensal de R$42.350,00 (QUARENTA E DOIS MIL, TREZENTOS E CINQUENTA REAIS) - que totalizaria R$508.200,00 (QUINHENTOS E OITO MIL E DUZENTOS REAIS). O objeto do contrato prende-se à justificativa de “realizar consultas psiquiátricas”. No edital, para favorecer Wellington, prevê a contratação de “profissional médico com formação na área de psiquiatria, ou com curso em conclusão”. Tem-se, pois, por notável coincidência, que naquela data o referido profissional não havia ainda concluído especialização médica na área da psiquiatria”.
“ANA PAULA NARDI (Tesoureira), além de privilegiar e antecipar a ordem cronológica dos pagamentos realizados a favor da CLÍNICA CEEU - ainda se encarrega de passar informações confidenciais à “patroa” GISELY PORTO, mantendo-a devidamente informada sobre as investigações levadas a cabo pelo Ministério Público”, conforme demonstra em escuta telefônica.
“Por evidente, esses atos de covardia e desumanidade podem ter ocasionado o agravamento ou mesmo a morte de alguns dos pacientes que tiveram atendimento prontamente recusado no Hospital Municipal, a mando dos Secretários Municipais que atuaram na crença de favorecer os interesses menores de WELLINGTON DE LIMA”.
O prefeito Enock ao advertir o então secretário de administração Marco Aurélio e outros secretários, que ao perceberem a possibilidade de se inviabilizar a continuidade da ladroagem explícita de recursos públicos perpetrados pelo grupo, tal fato fora suficiente para atrair a ira do tal secretário, numa reação virulenta contra o Prefeito, e dentre a avalanche de impropérios e xingamentos lançados no espaço de alguns minutos, de forma absurdamente desrespeitosa contra o Chefe do Poder Executivo, nominam o Prefeito com os adjetivos: “rapazim”, “insuportável”, “burro”, “tô quase mandando ele tomá no rabo dele”, “filho da puta”, “vagabundo”, “viado”.
MARCO AURÉLIO liga para HUDSON ARRUDA e diz: "...Fala nego, xô te falar um negócio aqui. Seu rapazim lá (O PREFEITO DE JAÍBA, ENOCH) tá me ligando aqui, sobre a questão das academias, certo? Já ligou, já ligou, AUGUSTO tá aqui comigo, já ligou AUGUSTO tá me falando aqui, disse que já ligou pra AUGUSTO perguntando sobre senha pra alimentar sistema, que é que tá com a senha, quem é que tá com num sei o que, num sei o que, isso no mínimo é ACI que já tá lá botando trem na cabeça dele, entendeu? Se nós num tomar uma decisão, HUDSON, se nós num tomar uma decisão de hoje pra manhã, sobre esse chilique de ENOCH eu vou largar essa desgraça pra lá." HUDSON e diz: "Não, nós não vamos largar não, é mais fácil ele largar..."
Em outro trecho: ROGÉRIO diz: "Quem que ENOCH ta achando que ele é HUDSON"; HUDSON diz: "Uah, brincadeira bicho uai, daqui a pouco o que é que vai virar. Que vai entrar e vai tomar conta e a gente vai ficar chupando o dedo com cara de otário";
ROGÉRIO diz: "Não não não, não tem isso não. Não tem essa de falar eu entrego meu cargo não. Não vai entregar e pronto, ponto final. O quê que vai fazer, Vai peitar a gente, Vai querer comprar briga com a gente. É isso Se for vamo, vamo pra briga";
HUDSON diz: "Uah, é brincadeira bicho"...
“Uma das principais táticas de que se vale o grupo criminoso liderado por WELLINGTON é provocar o inchaço da máquina administrativa por meio de contratações ilícitas de servidores públicos, à margem do imprescindível concurso público para que estes sirvam como “cabos eleitorais”. O apadrinhamento, o compadrio e o nepotismo tornaram-se marcas indeléveis da pusilânime administração”.
“O valor mensal da folha de pagamento dos servidores da Jaíba é uma incógnita. Os salários pagos pela Administração Municipal variam a cada mês e são definidos de acordo com “a cara do cliente”. Para além da comprovada existência de “servidores fantasmas” na folha de pagamentos do município, há também evidências de que parte dos valores supostamente pagos aos servidores é devolvida aos investigados”.
Diante das mazelas em administrar o hospital municipal o Ministério Público enfatiza: “Foram em razão desses hediondos fatos que, apenas no ano de 2014, foram registradas 49 (quarenta e nove) mortes no Hospital Municipal. Certamente, a responsabilidade por muitos desses óbitos deve ser atribuída aos gestores municipais aqui mencionados. Ressalte-se, por relevante, que o Ministério Público irá determinar a instauração de inquérito policial para apurar as circunstâncias em que ocorrera cada um desses óbitos e, se for comprovada negligência ou dolo de servidores públicos, responsabilizá-los perante o Poder Judiciário por crime de homicídio”.
Sobre a Clínica CEEU do médico Sérgio Robleto: “Pelo menos formalmente tem como sócios SÉRGIO ALBERTO ROBLETO PEREIRA e GISELY ARAÚJO PORTO. Contudo, há fortes indícios de que tenha como sócio oculto o investigado WELLINGTON PACÍFICO CAMPOS DE LIMA. Por deveras curioso, tem-se ainda que os interesses financeiros da CLÍNICA CEEU são bravamente  defendidos, no âmbito da Administração Municipal, a custa de grossa corrupção, pelos Secretários HUDSON APARECIDO, MARCOS AURÉLIO AMORIM, ROGÉRIO AGUIAR e ROMERO OLIVA. Como efeito, há nos autos fortes evidências de que referidos Secretários são regularmente “remunerados” em razão dos relevantes serviços prestados àquela empresa.
Note-se, por oportuno, que apesar de o Município ter adquirido recentemente aparelho de Raio X, novo em folha, gastou com a empresa de GISELY PORTO, em curto período, mais de R$30.000,00 (TRINTA MIL REAIS) para aquisição desse mesmo serviço, prestado fora das recomendações da Vigilância Sanitária”.
“Outra situação que merece muito destaque refere-se à estranha intimidade demonstrada entre os representantes da Empresa CLÍNICA CEEU, o líder WELLINGTON PACÍFICO DE LIMA e os Secretários Municipais. Tal relação – de tamanha proximidade e conivência revela absolutamente inapropriada dentro de um contexto onde práticas criminosas ocorrem a todo instante. Os diálogos de telefonemas mantidos num ambiente de certa promiscuidade, indicando possível relacionamento amoroso entre servidores públicos e prestadora de serviço – demonstram cabalmente que a representante da empresa GISELY PORTO depende da “boa vontade” ou dos “favores” prestados pelos servidores MARCOS AURÉLIO AMORIM e HUDSON APARECIDO para receber valores devidos por supostos serviços prestados ao Município. De sua vez, cumprindo estratégia própria dos sistemas corruptos, os Secretários Municipais intentam criar dificuldades com objetivo de vender facilidades”.
GISELY liga para MARCO AURÉLIO (MARQUIM, SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITURA DE JAÍBA) e diz: "Oh MARQUIM, me paga pelo amor de Jesus Cristo, meus cheques tá tudo voltando. Pelo amor de Deus, eu tô aqui em Montes Claros, eu tô faltando rancar os cabelos da cabeça, tive que vim no médico... Pelo amor de Deus." MARCO AURÉLIO diz: "Tá caindo os cabelos, o quê que foi?"
GISELY ARAÚJO fala: "Tá caindo os cabelos, estresse, sem dinheiro. Todo mundo que fica sem dinheiro cai os cabelos da cabeça." MARCO AURÉLIO diz: "Esse médico seu é ruim em. Que ele precisa de dinheiro para os cabelos não cair."
GISELY PORTO fala: "Éh, o médico falou que enquanto nessa peleja que não tem remédio que resolve o caso aqui não. Paga aí, minha nota tá prontinha nessa contabilidade, liguei pra ANA PAULA ela falou que não pode fazer nada sem o seu aval."
Sobre os recursos da saúde: GISELY diz: "Cê tem dinheiro pra me pagar?"
HUDSON ARRUDA diz: "Dinheiro da saúde não falta não Gisely." GISELY diz: "Não, né Hudson. Ah, graças a Deus, cê é o único Secretário de Saúde que só me fala coisa boa, que o resto só fala que não tem dinheiro, que num sei o que caiu, entendeu? Pra poder eu agilizar essa nota amanhã cedo, na hora que eu chegar aí...Porque a lista tá com AUGUSTO, já não tá comigo mais, tá com ele, pra ele organizar. Porque não vai poder ir requisição, entendeu?"
Sobre propinas da Clínica CEEU: ROMERO OLIVA FERNANDES liga para CLÍNICA CEU e é atendido pela funcionária de nome PATRÍCIA e diz: "Bom dia, BRUNA?". FUNCIONÁRIA diz: "É Patrícia."
ROMERO OLIVA diz: "BRUNA não tá por aí não, PATRÍCIA?" PATRÍCIA diz: "Quem gostaria de falar com ela?"
ROMERO OLIVA diz: "Oliva."
PATRÍCIA diz: "Oh Oliva, cê aguarda um minutim que ela tá atendendo uma paciente viu?
ROMERO OLIVA diz:"Então tá ok."
BRUNA atende a ligação e diz: "Alô."
ROMERO OLIVA diz: "Oi."
BRUNA diz: "Oi Oliva."
ROMERO OLIVA diz: "Bruna é você?"
BRUNA diz: "É."
ROMERO OLIVA diz: "...Tem almoço pra nós aí hoje?"
BRUNA diz: "Oh Oliva, agora cedo não tem não, que os ultra som ta chegando, mas me dá uma ligação mais tarde, pra ver se eu consigo...É CEM REAIS né."
ROMERO OLIVA diz: "É!"
BRUNA diz: "Ah, então tá, se eu conseguir, eu já deixo separado aqui, cê pega com as meninas, se não estiver viu?"
GISELY ARAUJO PORTO liga para a CLÍNICA CEU e diz: "Oh BRUNA, tem dinheiro no caixa aí?"
BRUNA diz: "Xô olhar aqui. Tem sessenta reais que tá sobrando, cem (Cem Reais), OLIVA disse que vem buscar e eu já deixei separado." GISELY diz: "Até hoje OLIVA pega esse dinheiro aí?"

BRUNA diz: "Hum hum...Todo mês ele vem pegar..."

Comissão de Vereadores investiga prefeito e pode haver nova cassação

JOAQUIM Leite – autor da denúncia 
Na primeira reunião deste mês os vereadores receberam uma denúncia em desfavor do prefeito Enock sobre possíveis irregularidades em seu governo com referência mau uso do dinheiro público na pavimentação de ruas da cidade. A denúncia foi protocolada pelo cidadão Joaquim Leite de Sá, morador do Projeto Jaíba e servidor público municipal.
Argumenta o denunciante que o prefeito, na intenção de asfaltar ruas do perímetro urbano, contratou através de licitação uma empresa para o referido serviço. Sendo que o projeto da obra, o edital de licitação e o contrato administrativo estipulavam as condições e as quantidades de materiais que seriam empregados na base e sub-base da camada asfáltica, para assegurar a resistência e durabilidade do asfalto.
Entretanto, conforme consta na denúncia, no curso da obra, houve substituição de material mais caro e de maior durabilidade, por material mais barato e de menor qualidade, sem que contudo tenha havido redução dos preços inicialmente contratados. Afirma que, onde deveria ser aplicada brita de várias graduações, material obviamente mais resistente e mais caro, foi aplicado cascalho, que é um material mais barato e bem menos resistente.
Na argumentação diz que o prefeito assim agindo, além de ferir de morte os princípios da administração pública, praticou infrações política administrativa prevista na lei, sendo que o mesmo poderia ser punido com a perda do mandato.
O denunciante indicou as provas das infrações apontadas, sendo que a Comissão Processante pode obter outras no curso da apuração dos fatos:
- Inteiro teor dos processos licitatórios realizados pela prefeitura de Jaíba e vencidos pela empresa Vital Norte, sendo que os mesmos podem ser encontrados no setor de licitação da prefeitura local.
- Depoimento de todos os representantes legais das licitantes que disputaram o certame, sem prejuízo de outras que a Comissão Processante entender cabíveis.
- Oitiva de testemunhas que acompanharam os trabalhos.
- Comprovantes de pagamentos efetuados à Vital Norte, os quais se encontram em poder da contabilidade da prefeitura de Jaíba.
Conforme prevê a legislação, qualquer eleitor tem legitimidade para denunciar infrações político-administrativas cometidas pelo prefeito municipal, sujeitas ao julgamento político da Câmara de Vereadores e sancionadas com a cassação do mandato.

Juntamente com a denúncia foi apresentado uma grande quantidade de fotografias da obra de pavimentação das ruas Cassiano Gonçalves (antiga rua de Tábua) e duplicação da Avenida João Teixeira Filho (trecho bairro Vila nova Esperança).

Liderança política jaibense mais uma vez em busca do fórum

REGINALDO, Leonir, Correinha e Guedes em busca do fórum
Os líderes políticos Reginaldo, Leonir e Correinha estiveram no mês passado na capital mineira dando prosseguimento ao longo trabalho em que demais lideranças do município também estão empenhadas, que é a tão sonhada instalação da Comarca nesta cidade. Desta vez, diante do caráter de urgência veio a promessa do presidente do Tribunal de Justiça que o pedido entra na lista de prioridades a partir de 2016.
Com o alerta de que a reivindicação dos jaibenses precisa cumprir os trâmites legais para a implantação da estrutura que vai sediar a futura comarca, o desembargador Pedro Carlos Bitencourt Marcondes  lembrou que a obra não está prevista no orçamento do Tribunal para o exercício de 2015 - o que dificulta o atendimento imediato.
Por conta da necessidade urgente de instalação da comarca no município, que registra índices crescentes de violência ao longo do último mês com uma sequência inédita de assassinatos, além de crimes ao patrimônio, a possibilidade da formação de parceria com a sociedade foi apresentada como alternativa para que a execução da obra ganhe mais celeridade. O desembargador Bitencourt solicitou à equipe de engenharia do Tribunal de Justiça o modelo do projeto a ser desenvolvido.
Segundo o secretário Paulo Guedes, a ideia é trabalhar nas duas frentes. “A comarca continua na relação das obras a serem executadas pelo Tribunal, mas, como é um processo que pode não ser tão rápido, podemos buscar o apoio junto à sociedade para a construção da sede com mais agilidade”, disse ao lembrar que para a obra já conta, inclusive, com terreno doado pela Ruralminas.

A estimativa é que cerca de 70% dos processos que tramitam na Comarca de Manga e mais da metade dos presos que ocupam o presídio da cidade sejam oriundos do município de Jaíba.

Recursos recebidos pela Prefeitura de Jaíba no mês passado (março) podem ter ultrapassado a QUATRO milhões de reais

Sem contar a arrecadação local, no mês passado, março, entrou nos cofres da Prefeitura de Jaíba, um montante de R$ 3.253.951,63. Continuamos publicando mensalmente os valores institucionais que entram nos cofres desta prefeitura, para que a população tenha conhecimento e noção da dimensão dos recursos que são gastos pelo executivo local.
Tivemos acesso apenas aos valores repassados pelo Governo Federal e Estadual via Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, mas se contabilizar os recursos arrecadados pelo próprio município como IPTU, ITBI, ISSQN, CND e outros, pode se chegar a um valor que pode  superar os 5 milhões de reais, o que é um montante considerável para o tamanho do município de 36 mil habitantes.
A reportagem do Folha apurou e está divulgando apenas os repasses constitucionais que entraram nos cofres do município no mês passado (março), chegando ao valor de R$ 3.253.951,63. Este valor não consta a arrecadação municipal.
Lembrando que no ano passado, 2014, entraram nos cofres da Prefeitura de Jaíba R$ 51.096.350,59. Sem somar a arrecadação local, sendo que a somatória do ano passado ultrapassou os 60 milhões de reais.
Possíveis convênios estaduais ou federais, também não foram somados. Portanto a arrecadação do mês de março pode ter ultrapassado ao valor de 5 milhões de reais. Em 2015 nos três primeiros meses foi depositado na conta da prefeitura via banco do Brasil R$ 13.577.891,53. Confira os repasses do mês de março/2015:
- FPM - FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS -  R$ 865.061,94
- FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETRÓLEO – R$ 00
- ITR - IMPOSTO TERRITORIAL RURAL - R$ 1.028,57
- ICMS ESTADUAL -  R$ 851.781,75
- FUS - FUNDO SAUDE - R$ 260.698,97
- IPI EXPORTACAO - R$  9.630,33
- ISS IMPOOSTO SOBRE SERVIÇO R$ 8.083,42
- CID CONTRIB. INTERVENÇÃO ECONÔMICA R$ 00
- FUNDEB – F MAN DES  ED BAS  VAL PROF EDUC -  R$ 603.716,03
- SNA - SIMPLES NACIONAL - R$ 13.240,75
- IPVA – IMP.SOB.PROP.VEIC.AUTOM. – R$ 147.756,30 
- PISO FIXO DE VIGILANCIA SAUDE – R$ 14.439,20
- REDE BRASIL SEM MISÉRIA – R$ 7.500,00
- REDE SAÚDE MENTAL – R$ 33.086,25
- CENTRO ESP. ODONTOLÓGICA CEO – R$ 2.200,00
- ASSISTENCIA FARMACÊUTICA – R$ 0,00
- EQUIPE MULTIPE PROFISSIONAL DE APOIO – R$ 6.000,00
- SAUDE BUCAL – R$ 17.8400,00
- AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAUDE – R$ 81.120,00
- PROG. MELHORIA QUALID. SAUDE BÁSICA – R$ 0,00
- SAÚDE DA FAMÍLIA – R$ 85.995,00
- NUCLEO APOIO SAUDE FAMILIA NASF – R$ 40.000,00
- ATENÇÃO DOMICILIAR – R$ 34.000,00                      
- PAB FIXO – R$ 80.591,00                                             
- SALÁRIO EDUCAÇÃO – R$ 60.320,12
- ALIMENTAÇÃO ESCOLAR – R$ 29.862,00
- PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA – R$ 00                                                                          

Fontes:https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/beneficiario,802,4647,4652,0,1.bbx http://www.fns.saude.gov.br/indexExterno.jsf https://www.fnde.gov.br/pls/simad/internet_fnde.liberacoes_01_pc.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Operação da justiça conduz agentes da prefeitura e faz buscas e apreensões

Movimentação de policiais na prefeitura
A última quarta-feira dia 18 foi bastante movimentada envolvendo muitos curiosos que assistiram a operação “Ração de Papagaio” comandada pelo Ministério Público, Polícia Militar juntamente com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, sendo cumpridos mandatos de busca e apreensão, afastamento de agentes públicos e condução coercitiva de indiciados.
Os mandatos foram expedidos pelo juiz de Manga na intenção de identificar uma organização criminosa infiltrada na Administração pública do Município de Jaíba envolvendo secretários municipais, servidores públicos e prestadores de serviços.
Inicialmente, estima-se que o dano imposto ao Município supere a cifra de dez milhões de reais e envolve prioritariamente recursos destinados às áreas da saúde e construção civil. Para o cumprimento da decisão judicial foram empregados seis Promotores de Justiça, dez servidores do Ministério Público e sessenta Policiais Militares.
O nome dado à operação está ligado ao código utilizado por um dos Secretários Municipais ao pedir o pagamento de propina a determinado fornecedor do Município. Conforme o processo, o secretário Marco Amorim cobra do parceiro e intermediário Augusto Régis Valente a entrega da “ração de papagaio” em referência a recebimento de vantagem indevida possivelmente cobrada da Clínica CEEU. Pode ser destacado um pequeno trecho da conversa telefônica:
- E aí
- Beleza
- Hudson foi pra Mucambinho?
- Cara, acho que foi. Acho que foi sim. Tô aqui na secretaria até agora fechando aquele negócio de ontem que nós combinou.
- ham tá. No caso então você pegou a ração pro papagaio não?
- Oh é o seguinte eu fui até lá sabe, mas a situação tá feia. Diz que só sexta feira.
No processo, o Ministério Público através de medidas acautelatórias pede a prisão temporária de alguns indiciados, o que foi negado pelo juiz, sendo concedida apenas a condução coercitiva, busca e apreensão, quebra de sigilo bancário, e suspensão do exercício de cargo público por indício de crime de improbidade.
Entre as acusações dos envolvidos constam a contratação ilegal do médico Wellington, com indícios da prática de crimes com fornecedores e atuando como médico especialista, sem possuir tal especialidade.
Contratação ilícita de servidores para interesses particulares; pagamento fraudulento de diárias; indício de fraude na contratação de empresa de promoção de festas; desvio de combustíveis; práticas criminosas envolvendo os fornecedores, e contratação irregular de pessoas para atuar na última eleição.

30 denunciados
Diante da denúncia do Ministério Público o juiz Eliseu acolheu apenas parte das alegações determinando a condução coercitiva de trinta indiciados, sendo que nem todos foram encontrados ou levados para depor em Manga. São eles:
Wellington Campos de Lima (médico),
Geórgia karoline Lelis Silva (esposa Wellington),
Marcos Aurélio Amorim (Sec. Administração),
Hudson Aparecido pena Arruda (advogado e Sec. Saúde),
Rogério Guedes Aguiar (advogado e sec. Agric. familiar),
Romero Fernandes Oliva (Secretário Meio Ambiente),
Augusto Régis Valente Neto (chefe do hospital),
Mardem Wiliam Souza,
Gisely Araujo Porto Robleto,
Antonio Carlos da Silva,
Diocleciano Farias Neto,
Leandro Cesário dos Santos,
Elias dos Santos Silva,
Valdemir Soares da Silva,
Edson Carlos Mendes da Silva,
Weverton Silva Dias,
José Maurício Figueiredo,
Ana Paula Nardi,
Analgencio Murilo da Silva,
Fernando José Torchelsen, (Janaúba),
Ruy Célio Rodrigues (Janaúba),
Cilene Danielle Cangussu,
Maria Luciana de Melo (esposa Hudson),
Isa Maria Silva Barbosa,
Carine Tamures (Janaúba),
Henrique Nunes de Sá (Janaúba),
Acir Silva de Oliveira (Ipatinga),
Lázaro Moysés de Souza (Ituiutaba),
Werbem Magalhães Soares, e
Sérgio Alberto Robleto.
Foi também determinado busca e apreensão nos endereços de Wellington, Hudson, Marcos Aurélio, Rogério Guedes, Romero, Augusto Régis, Mardem, Gisely, Antonio Carlos, Léo Pintor, Lázaro Moysés e a sede da prefeitura de Jaíba. O juiz de Manga determinou o imediato afastamento dos cargos de: Hudson, Geórgia, Rogério Aguiar, Marcos Aurélio, Romero, Augusto e Mardem, por 180 dias.
Conforme consta no processo do MP, o médico Wellington, age de forma conspiratória contra o próprio irmão (prefeito), formando um governo paralelo. O prefeito de Jaíba será intimado para que cumpra a decisão de afastamento imediato dos agentes públicos sob pena de responsabilidade administrativa e criminal.

A sentença determina à Junta Comercial que não proceda qualquer alteração nas empresas Clínica CEEU e Lázaro Moysés de Souza e autoriza  a quebra de sigilo bancário de 16 dos 30 envolvidos em todas as contas de depósitos, contas de poupança, contas de investimentos e outros bens mantidos em instituições financeiras nos períodos indicados, sendo que as instituições financeiras devem cumprir a determinação judicial.

Grupo Jaíba segura procura deputados visando mais segurança

O grupo de pessoas denominado Jaíba Segura é uma entidade que não está ligada a nenhum grupo político e diante da inércia de representantes da prefeitura local, vem buscando ações no sentido de viabilizar uma melhor segurança para o município bem como a instalação da Comarca com fórum e presídio.

Neste mês alguns membros deste grupo estiveram com os deputados Reginaldo Lopes e Cristiano Silveira que assumiram o compromisso de ajudar no enfrentamento à violência em Jaíba. O grupo de moradores de Jaíba é liderado pelo pastor Enéas Vieira, Evandro Barbosa, Darcy Glória (foto), e outros.

Em Jaíba lavagem do veículo com menos de meio litro de água

Em tempos de crise na falta de água, nada melhor que criatividade e bom senso para o uso racional do precioso líquido que ficará ainda mais raro com o passar dos tempos. Em Jaíba está em funcionamento desde o mês passado a prestação de serviço de lavagem e higienização de veículos em geral onde usa apenas 300 mililitros de água para serviço completo. O serviço é oferecido numa avenida principal próximo à delegacia civil.
Esta reportagem esteve visitando os trabalhos e constatou um grande serviço prestado à mãe natureza, onde é mostrado um serviço de alta qualidade dentro de sustentabilidade ecológica, principalmente no atual momento vivido pela sociedade amplamente globalizada.
A seca no Brasil no ano de 2014 e que perdura até os dias atuais foi assunto em todos os jornais, principalmente no Sudeste, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais passam pela pior seca.
E foi pensando em economia de água que ainda no ano de 2009 um empresário brasileiro deu inicio a um trabalho que economizaria milhões de litros de água, surgindo assim esta empresa de higienização de autos em geral que é uma rede de franquia de cuidados automotivos sustentáveis, tendo como carro-chefe a lavagem ecológica que é a união e utilização de produtos biodegradáveis e ecologicamente corretos à mão de obra treinada e com ampla experiência no segmento de estética automotiva.
Utilizando apenas 300 ml de líquido biodegradável, o processo remove a sujeira do veículo por completo, em contra partida uma lavagem tradicional utiliza 300 litros de água. O produto utilizado possui em sua composição entre outros elementos a cera de carnaúba. “É um processo garantido que não risca o carro, pois o produto aplicado age amolecendo a sujeira, o que facilita na remoção da mesma sem o perigo de arranhar ou riscar a pintura, é um processo rápido também, em apenas 30 minutos o automóvel está brilhando”, afirma o gerente deste trabalho. A empresa deu tão certo que hoje se tornou uma das maiores franquias de lavagem com mais de 100 franqueadas.
Com o crescimento na procura pelo serviço a franquia hoje oferece um mix de serviços para o cliente como enceramento, cristalização de vidros, limpeza técnica do motor, impermeabilização de estofados, higienização de ar-condicionado, higienização interna (estofados), limpeza e hidratação de couro, revitalização de plástico, e revitalização/cristalização de pintura.

A empresa atua com soluções para limpeza, conservação e restauração de veículos, com qualidade, responsabilidade social e respeito ao meio ambiente, gerando assim desenvolvimento sustentável.

Qual o procedimento legal para o impeachment de Dilma

A conversa que está na moda na atualidade é a possibilidade de caçar o mandato da "nossa" presidenta. Vamos tirar algumas dúvidas ou ter mais esclarecimentos sobre o assunto, e o que precisa para isto acontecer:
1- 2/3 da Câmara Federal, ou 342 deputados federais precisam aceitar a denúncia por crime de responsabilidade política ou administrativa.
2- A Câmara, recebendo tal denúncia, esta é encaminhada ao Senado Federal, que fica obrigado a recebê-la.
3- O Senado recebendo a denúncia, a presidenta fica imediatamente afastada do seu cargo por seis meses e o vice assumindo também de imediato.
4- Quem preside a sessão de julgamento do Senado é o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).
5- A votação para cassação precisa de 2/3 do Senado ou 54 senadores votando e a votação é aberta.
6- Se em seis meses, o Senado não julgar, a presidente retorna ao cargo e o processo ou julgamento continua.
7- Se perder o mandato a presidenta fica também por oito anos afastada de qualquer função pública.
8- A presidente(a) só poderá ser condenada e impeachmentada por crime cometido neste atual governo, ou seja, a partir do último 1º de janeiro.
9- Certa dificuldade vem sendo enfrentada pelos congressistas pelo fato das graves denúncias que estão sendo divulgadas foram cometidas no mandato anterior.

10- O Folha de Jaíba pesquisou estes dados na fonte principal que é a Constituição Federal no seu artigo 86.

Vendedores de água mineral são obrigados a aceitar o retorno do galão vencido

Com a intensificação do calor e o período seco, o consumo de água mineral teve um aumento considerado e com isso vem gerando uma grande polêmica com os galões de 20 litros, sendo que em Jaíba tem vendedor deste produto que não aceita o retorno do vasilhame plástico vencido. Mas a lei determina que a responsabilidade sobre o recipiente da água é do fabricante juntamente com o fornecedor.
O Procon vem alertando aos consumidores para este abuso e instrui para que seja denunciada tal prática. As determinações são do  Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) e do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Elas entraram em vigor desde fevereiro de 2010, mas consumidores afirmam que muitos revendedores ainda não cumprem as obrigações.
Cerca de 50 empresas distribuidoras de água mineral em Montes Claros foram notificadas pelo Procon por não atenderem às Notas Técnicas, que colocam as empresas como responsáveis pela troca de vasilhames com prazos de validade vencidos. O galão possui um prazo de três anos para o vencimento.
O assessor disse ainda que o Procon, junto com o Ministério Público de Minas Gerais, fazem fiscalizações para verificar o cumprimento das normas. Apesar do número de notificações, nenhuma empresa foi multada, segundo o órgão.
O Consumo de água mineral de 20 litros, além de indispensável para milhões de pessoas, se tornou um item visado pelos que agem de má fé. Muitos se veem lesados no ato da troca de vasilhames, e a legislação prevê que o ônus é das empresas distribuidoras e engarrafadoras.
O vencimento do galão decorre do risco de que bactérias podem estar presentes em garrafões de água mineral, além de outras embalagens e utensílios; também pode aparecer em revestimentos de embalagens metálicas de alimentos.
O que diz a lei
É considerada prática abusiva prevista no inciso V do artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que diz que “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas, exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva”.

Nota Técnica 61/2010 do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, garante que os consumidores não são obrigados a arcar com os custos para a substituição do vasilhame vencido. Esse também é o entendimento do Procon Estadual (MPMG) na Nota Tecnica 3/2010. “Os fornecedores devem, às suas expensas, substituir os vasilhames de água mineral vencidos, já que não podem transferir os riscos de sua atividade para os consumidores, tampouco colocar em risco a saúde e segurança dos mesmos”. 

LOROTAS DE PEDRO MARQUES (Por Brás da Viola)

JULÃO PÉ DE REMO

Era o ano de 1.979. A cidade de Jaíba sofria uma das maiores cheias de todos os tempos, muitas famílias ficaram sem suas moradas que foram construídas à beira do rio, e uma destas moradas era do Sr. Pedro Marques que morava próximo ao Verde Grande, onde exercia a profissão de dentista prático.  Eu, (Brás da Viola), minha mãe, juntamente com o restante da família ficamos alojados no antigo hotel da Ruralminas, esperando as águas de janeiro baixar. Pedro Marques cientificamente arquitetou um plano para continuar atender os clientes no seu gabinete odontológico. Ele alugou uma canoa bem grande e com parafusos e pregos, montou um consultório odontológico náutico e ambulante, tendo como cobertura uma lona preta. Assim o profeta Pedro ia atendendo seus clientes ribeirinhos por toda extensão do rio caudaloso e piscoso entre barrancas e portos. Com um megafone ele gritava: - Alô fregueses do dentista popular, aqui estou para arrancar seus periclitantes dentes enraivados e tenebrosos, óh banguelas venha ao meu consultório ambulante fazer suas ferraduras bucais cujo nome cientifico é dentadura. Lembrando que dentadura é como chifre, dói mas acostuma. Entretanto, a canoa-consultório era acionada para mover através de um remador, um senhor que era conhecido pelo apelido de “Julão pé de remo”, pai do nosso amigo Betim do Veredas, que é  vendedor de salgados em um gol azul pelas ruas de Jaiba. Além de barrigudo e bundudo, uma cópia do chupa-cabras. O interessante, é que o julão pé de remo não usava remos, ele remava com a perna direita dentro d’água com seu pizante de remo, estilo pé de pato. Para se ter uma ideia do tamanho do pé, ele calçava número 54 com a frente do pé mais parecendo a cabeça de um surubim de 80 kilos, o que se tornava o ato de remar flexível e aderente as águas, funcionando perfeitamente de forma natural sem precisar de motor. Assim, Pedro Marques percorria todo o rio com esse parceiro remador atendendo seus clientes em plena cheia. Certo dia, o inusitado remador sentiu uma dor de dente e rogou ao seu patrão Pedro Marques que o aliviasse daquele sofrimento, senão, seria obrigado a parar o serviço. O cientista Pedro Marques olhou para sua caixa de ferramentas e notou que só tinha meia ampola de anestesia, o que não era suficiente para anestesiar aquele intolerante dente maquiavélico. Mandou que comprasse dois litros de “fubuia” ( pinga de segunda, que também se conhece como arranca-bofe). Pedro Marques mandou que Julão pé de remo remasse para o meio do rio e deixasse o barco ambulatório à deriva, sendo assim poderia atender o seu remador. Lá vai o barco à deriva e o remador sentado na cadeira sendo anestesiado e ao mesmo tempo embriagado com a pinga fubuia, para que este por sua vez não sentisse dor. Começou a anestesia com uma dose de pinga, duas doses de pinga, cinco doses de pinga até quando Julão degustou todo litro, ficando assim, totalmente bêbado e anestesiado. Lembra lá atrás quando eu falei do Betim do Veredas? Pois é, ele era criancinha  de seis pra sete anos, sedo muito apegado ao pai, ficava o tempo todo no barco ao lado do papai, pois, era muito apegado. Pedro Marques com uma turquesa gigante, tipo aquela que a Cemig usa pra cortar fios começou a extrair o dente do seu remador, mas, o impacto foi além das fronteiras faciais e ósseas, tendo dilacerado o maxilar da vitima, arrancando de forma desumana a queixada do Julão, vindo junto  daquela arcada dentaria cerca de oito dentes e só um que doía, somente este que era para extrair. Betim do veredas ficava chorando ao lado: - não, - não, - não, - vai matar papai...= sai pai esse homem vai te matar, gritava por sua mãe bem alto, ô mamãe o dentista tá matando papai. Era sangue por toda a canoa, seu Julão gritou cuspindo n’água.  - Pedro é só um. Respondeu Pedro Marques, isso mesmo só falta um, numa lapada só arranquei oito. Sangue era o que Deus dava em abundância, consequentemente,  aquele sangue atraiu piranhas que iam pulando para dentro da embarcação, dentre tantas a menor chegou pesar 20 kilos. Isso somente a fotografia, imagina o peixe. O que se sabe é que ao todo aquilo se tornou a maior pescaria de todos os tempos. Ao chegarem à barranca todo o peixe chegou ao peso de quatro mil kilos. Só se via as cabecinhas de Pedro marques e do Senhor Julão pé de remo, com os corpos cobertos de piranhas. E então muitos perguntaram: - Cadê o menino que estava com o pai no barco, o Betim do Veredas? Tragédia!!! Sucuri engoliu, mas essa é outra lorota que depois iremos contar. Até breve...

Recursos recebidos pela Prefeitura de Jaíba no mês passado (fevereiro) podem ter ultrapassado a CINCO milhões de reais

Sem contar a arrecadação local, no mês passado, fevereiro, entrou nos cofres da Prefeitura de Jaíba, um montante de R$ 4.852.971,68. Continuamos publicando mensalmente os valores institucionais que entram nos cofres desta prefeitura, para que a população tenha conhecimento e noção da dimensão dos recursos que são gastos pelo executivo local.
Tivemos acesso apenas aos valores repassados pelo Governo Federal e Estadual via Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, mas se contabilizar os recursos arrecadados pelo próprio município como IPTU, ITBI, ISSQN, CND e outros, pode se chegar a um valor que pode  superar os 6 milhões de reais, o que é um montante considerável para o tamanho do município de 36 mil habitantes.
A reportagem do Folha apurou e está divulgando apenas os repasses constitucionais que entraram nos cofres do município no mês passado (fevereiro), chegando ao valor de R$ 4.852.971,68. Este valor não consta a arrecadação municipal.
Lembrando que no ano passado, 2014, entraram nos cofres da Prefeitura de Jaíba R$ 51.096.350,59. Sem somar a arrecadação local, sendo que a somatória do ano passado ultrapassou os 60 milhões de reais.
Possíveis convênios estaduais ou federais, também não foram somados. Portanto a arrecadação do mês de fevereiro pode ter ultrapassado ao valor de 6 milhões de reais. Em 2015 nos dois primeiros meses foi depositado na conta da prefeitura via banco do Brasil R$ 10.323.939,90. Confira os repasses do mês de fevereiro/2015:
- FPM - FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS -  R$ 1.931.835,05
- FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETRÓLEO – R$ 17.867,74
- ITR - IMPOSTO TERRITORIAL RURAL - R$ 695,12
- ICMS ESTADUAL -  R$ 881.832,18
- FUS - FUNDO SAUDE - R$ 424.585,63
- IPI EXPORTACAO - R$ 11.972,42
- ISS IMPOOSTO SOBRE SERVIÇO R$ 1.243,50
- CID CONTRIB. INTERVENÇÃO ECONÔMICA R$ 263,89
- FUNDEB – F MAN DES  ED BAS  VAL PROF EDUC -  R$ 765.386,18
- SNA - SIMPLES NACIONAL - R$ 17.067,46
- IPVA – IMP.SOB.PROP.VEIC.AUTOM. – R$ 214.804,79    
- PISO FIXO DE VIGILANCIA SAUDE – R$ 000000
- REDE BRASIL SEM MISÉRIA – R$ 9.762,00
- REDE SAÚDE MENTAL – R$ 33.086,25
- CENTRO ESP. ODONTOLÓGICA CEO – R$ 2.200,00
- ASSISTENCIA FARMACÊUTICA – R$ 24.000,00
- EQUIPE MULTIPE PROFISSIONAL DE APOIO – R$ 00.000,00
- SAUDE BUCAL – R$ 15.610,00
- AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAUDE – R$ 76.050,00
- PROG. MELHORIA QUALID. SAUDE BÁSICA – R$ 40.100,00
- SAÚDE DA FAMÍLIA – R$ 78.865,00
- NUCLEO APOIO SAUDE FAMILIA NASF – R$ 40.000,00
- ATENÇÃO DOMICILIAR – R$ 00.000,00                     
- PAB FIXO – R$ 80.591,00                   
- SALÁRIO EDUCAÇÃO – R$ 164.466,78
- PROGRAMA DINHEIRO DIRETO NA ESCOLA – R$ 511,05                                                                          

Fontes:https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/beneficiario,802,4647,4652,0,1.bbx http://www.fns.saude.gov.br/indexExterno.jsf https://www.fnde.gov.br/pls/simad/internet_fnde.liberacoes_01_pc.

Governo do PT nomeia nova superintendente regional de ensino que comanda Jaíba

SAI Maria Eni ENTRA Veraci Jácome
Substituindo a professora Maria Eni, assume a Superintendência Regional de Ensino de Janaúba, Veraci Jácome, mineira de Mato Verde. Esta superintendência comanda o ensino estadual em várias cidades de nossa região, inclusive Jaíba.
Para esta nomeação o governador de Minas seguiu os trâmites da Lei Delegada nº 182, de 21 de janeiro de 2011 quanto à exigência da categoria profissional para assumir o cargo. A nomeação de Veraci Jácome para o cargo máximo da Educação nesta região foi publicada no “Minas Gerais”, diário oficial do estado, do último dia 5.
A escolha para esta nomeação não agradou certos petistas da região que já tinham feito a indicação de outros nomes. Mas uma lei do governo anterior define certos critérios e requisitos que nem todos indicados de forma política não possuem o que dificulta a indicação e o governador cumprindo a lei e desagradando alguns aliados nomeou quem realmente preenchia os requisitos para a função.
A nova coordenadora regional do Ensino na região de Janaúba, Veraci Jácome é irmã do empresário e produtor rural Juracy Fagundes Jácome (Juracy da Biosolo), liderança política no município de Nova Porteirinha ligada ao deputado estadual Tadeu Martins Leite (PMDB), o Tadeuzinho, atual secretário de estado no governo de Pimentel.
Veraci de Souza Jácome assume a função que, até o final de janeiro deste ano, foi ocupada pela educadora Maria Eni Santos Fróes, primeira superintendente da Regional de Ensino de Janaúba, órgão instituído na cidade há 11 anos.

Também foi publicada no “Minas Gerais”, a nomeação dos novos superintendentes regionais de Ensino em Januária, Montes Claros e Pirapora, todas aqui no Norte de Minas. Em duas dessas unidades o comando passa a ser de educadores do município de Manga, cidade natal do  deputado estadual petista Paulo Guedes, atual secretário de estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas (Sedinor).

Governo afirma que outro confisco da poupança é boato falso

Depois do confisco da poupança pelo governo Collor, uma mudança na Constituição Federal, que é a lei maior do nosso país proíbe determinantemente tal medida. Mas os principais assuntos do momento é o impeachment da Dilma e um possível confisco do dinheiro dos poupadores da caderneta de poupança.
Conforme os entendidos no assunto, o abismo entre a conjuntura econômica do Brasil em 1990, quando foi realizado o confisco da poupança pelo então presidente Fernando Collor, e a situação atual da economia do país inviabiliza que se repita o sequestro de recursos de brasileiros aplicados na caderneta de poupança. Para economistas, rumores e falsas notícias que circulam nas redes sociais apontando para um novo confisco não possuem respaldo na realidade e têm conotações políticas, e não econômicas.
“Estamos falando de uma inflação de quase 2.000% ao ano na década de 90 contra um índice atualmente em 7%. À época, a situação da economia exigia uma medida drástica e optou-se pelo confisco. Hoje não temos nada próximo daquilo e, além disso, há uma maior maturidade da democracia e da população brasileira, que não aceitaria esse tipo de ação do governo”, disse o professor de economia da Faculdade Ibmec Ricardo Couto.
Ele diz que foi consultado por amigos em dúvida se deveriam resgatar os valores depositados na poupança e conta que os tranquilizou por não enxergar nenhuma possibilidade de os boatos terem conexão com a realidade.
O professor ainda observa que mesmo com o cenário de 1990, a decisão foi equivocada. “Uma das avaliações mais corretas que fizeram do confisco foi a de que a equipe econômica confundiu fluxo monetário com estoque monetário”. Assim, para diminuir os recursos em circulação e reduzir o consumo para conter a inflação, fizeram o confisco.
O confisco ocorreu em 16 de março de 1990 por meio do decreto de bloqueio das contas por 18 meses, com promessa de liberação posterior, em parcelas e com correção monetária. Todos os depósitos e aplicações financeiras acima de 50 mil cruzados novos (cerca de R$ 6.000 atuais) foram bloqueados.

Segundo o Banco Central, o saldo das cadernetas de poupança em fevereiro deste ano, era de R$ 653 bilhões. Em fevereiro de 2014, o valor era R$ 608 bilhões.

5 milhões de famílias perderão o desconto na conta de luz em 2015

O governo federal resolveu atingir o bolso dos mais pobres para resolver seus problemas financeiros e fiscais. Desta vez pretende uma contenção de gastos e conter a inflação passando um pente fino no programa Tarifa Social, que oferece descontos na conta de luz, e deve excluir cerca de 5 milhões de famílias do programa até o final de 2015.
Atualmente 13,1 milhões de família são beneficiadas com descontos na tarifa de luz. Os beneficiários devem estar abaixo da renda de meio salário mínimo per capita, e de um menor consumo de energia, para que tenham direito ao programa.
As famílias que devem sair do programa não estão de acordo com as regras do programa, seja por erro no cadastramento ou mudança no perfil.
A exclusão dessas famílias deverá representar uma redução de cerca de R$ 600 milhões no custo do programa. Segundo o governo a ação deve evitar aumentos no preço da luz.

O governo estima que o custo do projeto fique em R$ 2,17 bilhões, mas caso o aumento de energia se confirme acredita-se que o valor chegará a R$ 2,78 bilhões.

Certidões do registro civil podem ser solicitadas pela internet

Desde o mês passado certidões de registro civil já podem ser solicitadas pela internet. O corregedor-geral de Justiça, desembargador Antônio Sérvulo dos Santos, e o presidente do Sindicato dos Oficiais de Registo Civil de Minas Gerais (Recivil), Paulo Alberto Risso de Souza, assinaram documentos que implantam e divulgam a consulta pública.
Com isso, qualquer pessoa pode acessar e verificar a existência de certidões de nascimento, casamento e óbito em todas as serventias de registro do Estado de Minas Gerais. Além disso, é possível solicitar a expedição de uma nova certidão do registro.
Atualmente, o banco de dados tem registros realizados a partir de 1990, mas, até 2016, estarão disponíveis os registros realizados desde 1º de janeiro de 1950. Ao entrar no site, o solicitante deverá se identificar, informando número do CPF, data de nascimento e um endereço de e-mail.
O documento poderá ser recebido em casa, onde o solicitante deverá pagar as despesas postais, ou em qualquer cartório. Nesse caso deverá ser pago os emolumentos e a taxa de fiscalização judiciária.
Em breve, o serviço em Minas estará interligado a nível nacional, o que vai permitir que as consultas e solicitações sejam feitas em qualquer cartório do país, desde que já esteja em funcionamento num cartório local. Para acessar o serviço basta conectar a este sítio na internet: